Dificuldades na escrita apresentadas pelos surdos: um desafio para os educadores. | Escute Mais - Aparelhos Auditivos

Dificuldades na escrita apresentadas pelos surdos: um desafio para os educadores.

O sistema auditivo é considerado dos mais importantes meios responsáveis pelo desenvolvimento e manutenção da comunicação oral, neste sentido, a deficiência auditiva causa prejuízos e altera a qualidade de vida. Destacam-se desvantagens encontradas na comunicação oral ou escrita, devido à alteração provocada no desenvolvimento linguístico. Os surdos sofrem também, com a falta do envolvimento da comunidade acadêmica, que aumenta o sentimento de exclusão e dificulta a ampliação da identidade surda construída no decorrer do desenvolvimento. Tais dificuldades atingem os educadores que são inseridos no campo de trabalho sem suporte necessário ao trabalho com alunos especiais ou, ainda, esses profissionais não buscam formação continuada.

A década de 1990 tornou-se marcante devido aos avanços nas discussões, pesquisas e debates sobre a inclusão multicultural focada no surdo, a aprovação da Lei da LIBRAS e da Inclusão. A partir disso, a sociedade e a educação, transformaram-se e propiciaram a conquista de direitos do surdo, como, aumento de vagas em instituições públicas e privadas, sistemas de cotas, financiamentos, e a tentativa da igualdade aos que frequentam classes regulares, com auxílio de programas educacionais adequados à capacidade e à promoção do desafio aos diferentes alunos (LACERDA, 2006).

 

O desenvolvimento cognitivo e a capacidade de aprendizagem dos surdos e ouvintes são semelhantes, visto o diagnóstico precoce, que é de fundamental importância quanto à estimulação necessária para a maturação destas áreas. Mesmo assim, diversas pesquisas declaram a existência de dificuldades expostas pelo surdo, no sentido da prática da leitura e escrita, em comparação com os ouvintes, e isso ocorre mesmo com os surdos escolarizados pelo ensino regular e/ou especial durante toda a vida.

Dentre as principais características da escrita do surdo, destaca-se: confusão de letras, ausência de pontuação, troca na acentuação, dificuldades com uso de gêneros, concordância nominal e verbal, conjugação de tempo e modo, omissão ou inadequação de artigos, gêneros, estrutura frasal com objetos invertidos, espelhamento, entre outros. As hipóteses observadas se apresentam não apenas na leitura, escrita, interpretação e compreensão das atividades e avaliações, mas na ciência de maneira satisfatória e domínio adequado aos conteúdos acadêmicos.

Todavia, observa-se que não basta apenas incluir, pois neste sentido a educação do surdo ainda é considerada um desafio. Em geral, é necessário que haja recursos, suporte, conhecimentos e dedicação na construção do ensino universal, igualitário e de qualidade, para o respeito com toda e qualquer diversidade dentro do ambiente de sala de aula, e eliminação dos grupos minoritários.

Desta forma, ao analisar este cenário, fica declarada a necessidade de métodos que atinjam com eficácia os caminhos de aprendizado utilizados pelos surdos, bem como a presença de profissionais inteiramente ligados a esta educação, como os fonoaudiólogos.

 

Por Fgª Karla de Paula. 


WebMail | Política de Privacidade